Home Blog
Cidades e Comunidades Sustentáveis
Cidades e Comunidades Sustentáveis

A cada ano que passa, o mundo se torna mais urbanizado. Segundo dados do Relatório Mundial das Cidades de 2022, publicado pela ONU-HABITAT, a população mundial vivendo em áreas urbanas em 2050 representará 68% do total. Diante dessa realidade, o 11º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) concentra-se nas cidades e comunidades sustentáveis. O objetivo é tornar os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis até 2030.

 

Até os anos 2000, a maioria da população residia em áreas rurais, no entanto, a partir de 2008, esse cenário mudou drasticamente, com a equiparação da população em áreas urbanas e rurais. Esse ponto de virada marcou a predominância de assentamentos urbanos. O crescimento acelerado das cidades, aliado à migração do meio rural para o urbano, resultou no surgimento de mega-cidades, categorizadas pela ONU como centros urbanos com mais de 10 milhões de habitantes.

 

Em 1990, haviam apenas dez mega-cidades globalmente; entretanto, em 2015, esse número aumentou para cerca de 28, abrigando uma população total de 453 milhões de pessoas. No Brasil, São Paulo e Rio de Janeiro se destacam nesse contexto.

 

A pobreza extrema concentra-se nas áreas urbanas, desafiando os governos a lidar com o crescimento populacional nessas regiões. Embora algumas vozes sugiram soluções como desurbanização, estudos mostram que os indicadores sociais e econômicos melhoram com o aumento da urbanização. Países altamente urbanizados geralmente apresentam Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais elevado, menores taxas de violência e níveis educacionais mais altos. Portanto, a resolução dos desafios associados ao rápido crescimento urbano, como desigualdade social e mudanças climáticas, não reside na redução da taxa de urbanização, mas sim em uma mudança na forma como construímos e gerenciamos nossas cidades.

 

Torná-las seguras e sustentáveis implica garantir acesso a moradias seguras e acessíveis, aprimorar assentamentos em comunidades carentes, investir em transporte público, criar espaços verdes públicos e melhorar o planejamento e gestão urbana de maneira participativa e inclusiva. O ODS 11 não busca apenas melhorar a qualidade de vida nas áreas urbanas, mas também reconhece o papel fundamental das cidades no alcance dos demais ODS.

 

Ao promover práticas urbanas sustentáveis, as comunidades globais podem não apenas transformar suas paisagens urbanas, mas também trilhar um caminho coletivo em direção a um futuro mais justo, igualitário e ambientalmente consciente. O 11º ODS, capacitando cidades a enfrentarem os desafios do século XXI, contribui efetivamente para um mundo mais resiliente e próspero para as gerações presentes e futuras.

 

Fonte: ONU, IBGE e ONU-HABITAT

Outras matérias relacionados
Giro ABAV: Malta pt.2
Ler mais
Giro ABAV: Malta
Ler mais
Giro ABAV: Cabo Frio
Ler mais