Home Blog
Indústria, Inovação e Infraestrutura
Indústria, Inovação e Infraestrutura

O crescimento econômico e desenvolvimento de um país passa sempre por três pilares: indústria, inovação e infraestrutura. Foi pensando nisso que a ONU desenvolveu o 9º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, que foram popularmente nomeados como três “is”. Esse ods tem como metas “Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.”

Com mais de 54% população global vivendo em áreas urbanas, sendo que estimativas da própria ONU mostram que até 2050 esse número deve chegar a 68%, investimentos em transportes coletivos e energias renováveis são cada vez mais necessários, assim como o crescimento de novas indústrias e tecnologias voltadas para a comunicação e informação. 

A chave para encontrarmos soluções para as problemáticas econômicas e ambientais atuais com toda a certeza passa pelo avanço tecnológico, assim como o aumento na geração de novos empregos. Além disso, a promoção de indústrias sustentáveis e investimento em pesquisas científicas são aliados importantes.

A situação atual 

É claro para todos que a tecnologia vem avançando de forma extraordinária nos últimos anos. Com sua ajuda a humanidade pode se globalizar de forma jamais pensada antes, contudo, ainda existe uma disparidade muito grande nesses avanços. Nos levando a diversos questionamentos, como: Todos os países estão em condições iguais para se desenvolver? Será que se todos os países pudessem investir em tecnologia e inovação, estaríamos ainda presenciando pessoas passando fome? Qual o máximo do desenvolvimento humano?

Recentemente, foi divulgado pela OMPI em parceria com o Instituto Portulans o “Índice Global de Inovação”, que demonstrou as economias mais inovadoras do mundo. As dez primeiras colocações foram ocupadas por: Suíça, Suécia, Estados Unidos, Reino Unido, Singapura, Finlândia, Holanda, Alemanha, Dinamarca e Coreia do Sul. O Brasil ficou em 49º lugar, num Universo de 132 países.  

Contudo, um dado relevante é que cerca de 2,6 bilhões de pessoas ao redor do mundo fecharam 2022 sem acesso à internet, sendo que a grande maioria desta população vive em países em desenvolvimento.

Segundo um relatório da ONU, publicado em 2021, 90% da população de países desenvolvidos possui acesso à Internet, contra apenas 57% nos países em desenvolvimento, e por fim, países menos desenvolvidos esse número cai para apenas 27%. 

Dessa forma, a disparidade existente, já considerável, tende a acentuar-se ainda mais, uma vez que as nações menos desenvolvidas acabam por se tornar dependentes dos avanços econômicos e tecnológicos das regiões mais prósperas. Reduzir essa lacuna digital e de desenvolvimento é essencial para garantir um acesso mais parelho à informação e ao conhecimento, ao mesmo tempo em que se promove a inovação e o empreendedorismo. O mundo pede por mudanças significativas.

 

Fontes: ONU, IGI e OMPI

Outras matérias relacionados
GIRO ABAV por Brasília
Ler mais
Consumo e Produção Responsáveis
Ler mais
ABAV em Pauta
Ler mais