Home Blog
Redução das Desigualdades
Redução das Desigualdades

O décimo ODS é focado na Redução das Desigualdades. O seu objetivo principal é assegurar que ninguém seja deixado para trás no progresso social e econômico. Este objetivo reconhece que as desigualdades existentes, tanto dentro dos países quanto entre eles, representam uma ameaça ao desenvolvimento sustentável.

 

Entre as metas específicas do ODS 10 estão a redução da desigualdade de renda, a promoção da inclusão social, econômica e política de todos os cidadãos, independentemente de idade, gênero, deficiência, raça, etnia, religião ou origem. Além disso, busca garantir a igualdade de oportunidades e a redução das disparidades regionais.

 

A disparidade na distribuição de renda é um desafio histórico no desenvolvimento de diversas nações, especialmente aquelas classificadas como de médio e baixo desenvolvimento.

 

Segundo o último Relatório de Desenvolvimento Humano, publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que conta com números referentes ao biênio 2021/2022, a África do Sul é o país mais desigual do mundo, seguido da Namíbia e Zâmbia.

 

O Brasil aparece como o 14º país mais desigual do mundo e, segundo o IBGE, a parcela que representa o 1% dos brasileiros mais ricos, ganha uma renda mensal 32,5 vezes maior que a metade mais pobre.

 

Para reduzirmos a desigualdade, é essencial implementar políticas que promovam a justiça social, a distribuição equitativa de recursos e a eliminação de discriminações. Isso envolve a criação de sistemas de proteção social, o fortalecimento das leis de combate à discriminação e a promoção de medidas que reduzam as desigualdades de acesso à educação, saúde, emprego e participação na tomada de decisões.

 

A concretização do ODS 10 não é apenas uma responsabilidade dos governos, mas também requer o envolvimento ativo de organizações da sociedade civil, do setor privado e cidadãos em geral. A colaboração global é fundamental para enfrentarmos os desafios que contribuem para as desigualdades. Ao abordar este problema em todas as suas formas, podemos construir um mundo mais igual, avançando em direção a um futuro mais sustentável para todos. Não se pode perder mais tempo, vamos juntos?

 

Fontes: ONU, PNUD e IBGE

Outras matérias relacionados
GIRO ABAV por Brasília
Ler mais
Consumo e Produção Responsáveis
Ler mais
ABAV em Pauta
Ler mais