Home Blog
Sebrae, em ação integrada com a ABAV Expo, apresenta roteiros de regiões do Brasil que fogem do tradicional
Sebrae, em ação integrada com a ABAV Expo, apresenta roteiros de regiões do Brasil que fogem do tradicional

Representantes do Sebrae de diversos estados do Brasil se reuniram em um brunch, no hotel Windsor Barra, no Rio de Janeiro, para apresentar aos jornalistas de várias regiões do país, seis roteiros turísticos especiais. A iniciativa é uma ação integrada com a ABAV Expo, organizada pela ABAV Nacional.

 

Ana Clévia Guerreiro, coordenadora nacional do Sebrae de turismo, economia criativa e artesanato abriu o encontro ressaltando a importância de eventos que valorizem o turismo brasileiro.  “Eu amo trabalhar este setor, porque ele permite a inclusão das pessoas do território visitado. Cria-se um espaço para aqueles que não possuem visibilidade, como o turismo comunitário, passando pelos povos quilombolas, as culturas tradicionais e populares. Já ouvi relatos emocionantes de uma pessoa que disse que o turismo o fez se sentir importante. É isso que queremos: fazer as pessoas se sentirem importantes, valorizadas e reconhecidas”.

 

Admary Monteiro Barbosa, colaboradora do Sebrae Tocantis, trabalha no Jalapão e falou um pouco sobre a Rota Quilombola Jalapão, uma jornada pela cultura e história afro-brasileira. “Esse projeto tem o objetivo de levar o visitante para uma viagem fascinante pela cultura e história negras, em uma das regiões mais ricas do Brasil. Um rota que explora as tradições, lutas e contribuições dos quilombos”, explica.

 

O Rio Grande do Norte também esteve presente através do Seridó Geoparque Mundial da Unesco, apresentado por Yves Guerra de Carvalho. Trata-se de áreas geográficas únicas e unificadas, onde os locais e as paisagens de significado internacional são gerenciados com um conceito holístico de proteção, educação e desenvolvimento sustentável. “A nossa região tem potencial turístico, criação de empregos e geração de renda. Podemos dizer que o Rio Grande do Norte é um mundo de possibilidades”.

 

O empresário Paulo Gusmão, do Rio Grande do Sul, apresentou as maravilhas da Costa Doce Gaúcha, que reúne a beleza arquitetônica da imigração ibérica em uma região tocada pela imensidão das águas lagunares e pela costa oceânica, destino de sol e praia consagrados por gaúchos, uruguaios e argentinos. “Descendentes dos imigrantes germânicos diversificam a oferta com os roteiros coloniais e o Caminho Pomerano, em paisagens de rara beleza e forte identidade cultural. A arquitetura e as praias doces e salgadas são o tesouro da Costa Doce. Possuímos muitos produtos consolidados e estamos crescendo cada vez mais, seja na gastronomia, na cultura ou no turismo”.

 

Conhecido por suas delícias gastronômicas, o Pará mostrou que é possível trazer para o cenário turístico, causas como sustentabilidade e a inclusão da comunidade local. “O nosso roteiro é completo. O turista consegue fazer parte do roteiro, não só passar por ele. O Pará tem cheiro, cor, sabor e calor humano”, afirma a empresária Narmy de Paula. A região tem como destaque um passeio para a Ilha do Combu, que fica a cerca de 32 minutos de barco da Capital do Estado. A ilha é a mais próxima de Belém e é muito conhecida pela produção de açaí e cacau.

 

O estado do Rio de Janeiro, representado por Tais Araújo, do Sebrae Rio, surpreendeu ao apresentar o projeto Raízes Cariocas. Nele, há 22 roteiros de experiências que tem como objetivo redescobrir o estado. “Queremos mostrar um outro olhar do Rio de Janeiro, sem ser a praia de Copacabana, o Maracanã, o Pão de Açúcar e tantos outros pontos turísticos já tão falados. Vamos voltar um pouco para o Rio Imperial visitando Paquetá, Vassouras, a região serrana como Teresópolis, Quissamã, Casimiro de Abreu e muitas outras cidades que possuem muita história pra contar”.

 

Com o intuito de dar visibilidade para as cidades rurais de Goiás, a região lançou a Rota dos Pirineus – Queijos e Vinhos de Goiás, formada por Corumbá de Goiás, Cocalzinho de Goiás e Pirenópolis. Os saborosos queijos, vinhos de uvas europeias e os inovadores vinhos de jabuticaba, a rota valoriza os ruralistas e atrai turistas que buscam pelo charme das cidades interioranas. O visitante também pode montar um roteiro personalizado, acompanhar o processo de produção do queijo e participar de degustações.

Outras matérias relacionados
Giro ABAV: São Luís
Ler mais
ABAV em Pauta
Ler mais
GIRO ABAV: Uberlândia
Ler mais